RENAN DIZ QUE TERÁ MESMA RELAÇÃO COM EVENTUAL NOVO GOVERNO

0
33

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira (27) que, caso a presidente Dilma Rousseff seja afastada do mandato durante o processo de impeachment, ele terá com Michel Temer, que assumiria a Presidência, a “mesma relação” que possui com Dilma. A declaração foi dada após Renan se reunir com o vice-presidente para conversar sobre cenário político.

Dilma Rousseff enfrenta um processo de impeachment que chegou na semana passada ao Senado. O caso está sob análise de uma comissão especial e poderá ser votado em plenário no dia 11 de maio. Caso a maioria simples dos senadores (41 de 81) aprovem a instauração do processo no Senado, a presidente será afastada por 180 dias.

“Eu vou ter, como presidente do Senado, a mesma relação com o novo governo, se for o caso, que tive com a presidente Dilma. Eu entendo que é incompatível participar da formação de governo sendo presidente do Senado Federal”, afirmou Renan.

Nesta terça-feira (26), Renan se reuniu com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto. O peemedebista disse que se “surpreendeu” com a “estabilidade emocional” da petista diante do processo de impeachment. Renan também afirmou que não vai votar na primeira fase do processo de impeachment no Senado, que decidirá sobre a instauração ou arquivamento do processo.

“Nesta primeira votação, eu não vou votar e não devo votar, porque a isenção que o cargo [de presidente do Senado] requer para que eu tenha condições de continuar conversando com todo mundo não me permite exatamente ter lado. Ao final, cada senador será transformado em julgador”, antecipou Renan.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here