VEREADORES GOVERNISTAS QUEREM QUE CARLOS AUGUSTO DIGA QUAL A ESTRATÉGIA PARA A CHAPA PROPORCIONAL

14 de Maio de 2019 | 11:45hs

O ex-deputado Carlos Augusto Rosado foi procurado recentemente por uma dupla de vereadores governistas que querem saber qual a estratégia para a eleição dos vereadores em 2020.

A preocupação apresentada a Carlos Augusto é quanto a alternativa que será oferecido para os edis apoiadores do governo que não tem condições de eleições nos atuais partidos em que se encontram.

O temor é que o Palácio da Resistência tenha apenas o PP como alternativa de partido a ser oferecida. A sigla tem o vereador Francisco Carlos como filiado de mandato e não tem outros filiados dispostos a servirem de esteira na composição da chapa proporcional.

O temor dos edis governistas é que Carlos Augusto tenha em mente concentrar os vereadores de mandato num único partido, inflando a bolha o máximo possível. O desfecho disso certamente seria  alguns mandatos sacrificados.

Sem uma luz no fim do túnel e temendo pelo pior, o aperreio fez o pessoal ir bater à porta de Carlos Augusto e pedir para ele esclarecer os planos futuros.

O resultado da conversa foi tão incerto como seu início. Carlos não demonstrou ter ainda horizonte claro à frente.

Ficou tudo na base do vamos aguardar mais um pouco.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

VEREADORES GOVERNISTAS QUEREM QUE CARLOS AUGUSTO DIGA QUAL A ESTRATÉGIA PARA A CHAPA PROPORCIONAL

14 de Maio de 2019 | 11:45hs
Imagem [0]

O ex-deputado Carlos Augusto Rosado foi procurado recentemente por uma dupla de vereadores governistas que querem saber qual a estratégia para a eleição dos vereadores em 2020.

A preocupação apresentada a Carlos Augusto é quanto a alternativa que será oferecido para os edis apoiadores do governo que não tem condições de eleições nos atuais partidos em que se encontram.

O temor é que o Palácio da Resistência tenha apenas o PP como alternativa de partido a ser oferecida. A sigla tem o vereador Francisco Carlos como filiado de mandato e não tem outros filiados dispostos a servirem de esteira na composição da chapa proporcional.

O temor dos edis governistas é que Carlos Augusto tenha em mente concentrar os vereadores de mandato num único partido, inflando a bolha o máximo possível. O desfecho disso certamente seria  alguns mandatos sacrificados.

Sem uma luz no fim do túnel e temendo pelo pior, o aperreio fez o pessoal ir bater à porta de Carlos Augusto e pedir para ele esclarecer os planos futuros.

O resultado da conversa foi tão incerto como seu início. Carlos não demonstrou ter ainda horizonte claro à frente.

Ficou tudo na base do vamos aguardar mais um pouco.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br