SINDICATO DENUNCIA DEMISSÕES EM MASSA ENTRE TERCEIRIZADOS DO HOSPITAL TARCÍSIO MAIA EM MOSSORÓ

12 de Agosto de 2017 | 11:55hs

O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sindsaúde), regional de Mossoró, informou por meio de sua página na internet, que 55 servidores terceirizados da JMT foram demitidos nesta semana.

Segundo o órgão, os cargos dispensados estão localizados, sobretudo, no Hospital Regional Tarcísio Maia e o Hospital Rafael Fernandes. As demissões envolvem trabalhadores da terceirizada remanejados do antigo Hospital da Mulher, fechado em 2016. Destes, algo em torno de 40 são do HRTM e 15 do Rafael Fernandes.

O Sindsaúde explica que os desligamentos destes trabalhadores tende a aprofundar o caos no Sistema Único de Saúde em Mossoró e região e acrescenta que o episódio “demonstra a fragilidade das relações terceirizadas de trabalho, nas quais a trabalhadora e o trabalhador estão propensos a perder seus empregos repentinamente e por motivos injustos”.

Publicidade

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

SINDICATO DENUNCIA DEMISSÕES EM MASSA ENTRE TERCEIRIZADOS DO HOSPITAL TARCÍSIO MAIA EM MOSSORÓ

12 de Agosto de 2017 | 11:55hs
Imagem [0]

O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sindsaúde), regional de Mossoró, informou por meio de sua página na internet, que 55 servidores terceirizados da JMT foram demitidos nesta semana.

Segundo o órgão, os cargos dispensados estão localizados, sobretudo, no Hospital Regional Tarcísio Maia e o Hospital Rafael Fernandes. As demissões envolvem trabalhadores da terceirizada remanejados do antigo Hospital da Mulher, fechado em 2016. Destes, algo em torno de 40 são do HRTM e 15 do Rafael Fernandes.

O Sindsaúde explica que os desligamentos destes trabalhadores tende a aprofundar o caos no Sistema Único de Saúde em Mossoró e região e acrescenta que o episódio “demonstra a fragilidade das relações terceirizadas de trabalho, nas quais a trabalhadora e o trabalhador estão propensos a perder seus empregos repentinamente e por motivos injustos”.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br