SEM OS ROYALTIES, GOVERNO DO RN VAI PAGAR ATRASADOS EM PARCELAS A PERDER DE VISTA

29 de Abril de 2019 | 11:38hs

O governo do RN não preparou devidamente os servidores e a mídia sobre o fracasso da negociação com os royalties do petróleo.

Pelo contrário, vendeu a ilusão de que eram favas contadas.

E no final, nenhum banco apareceu interessado em comprar antecipadamente os royalties dos próximos quatro anos. A licitação deu deserta.

O governo anuncia que haverá uma nova, fracionada, vai tentar vender em fatias. Dado o fracasso do primeiro teste, não alimento muita expectativa em relação ao segundo.

Para aliviar a frustração o governo anunciou que vai utilizar as parcelas que vem recebendo mensalmente da Petrobras e vai pagando aos poucos o que der dos atrasados. A medida chega com quatro meses de atraso.

Penso que essa não foi a intenção, mas no final das contas o que restou de concreto é que os salários atrasados vão ser pagos aos poucos, da forma que der, em parcelas, a perder de vista.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

SEM OS ROYALTIES, GOVERNO DO RN VAI PAGAR ATRASADOS EM PARCELAS A PERDER DE VISTA

29 de Abril de 2019 | 11:38hs
Imagem [0]

O governo do RN não preparou devidamente os servidores e a mídia sobre o fracasso da negociação com os royalties do petróleo.

Pelo contrário, vendeu a ilusão de que eram favas contadas.

E no final, nenhum banco apareceu interessado em comprar antecipadamente os royalties dos próximos quatro anos. A licitação deu deserta.

O governo anuncia que haverá uma nova, fracionada, vai tentar vender em fatias. Dado o fracasso do primeiro teste, não alimento muita expectativa em relação ao segundo.

Para aliviar a frustração o governo anunciou que vai utilizar as parcelas que vem recebendo mensalmente da Petrobras e vai pagando aos poucos o que der dos atrasados. A medida chega com quatro meses de atraso.

Penso que essa não foi a intenção, mas no final das contas o que restou de concreto é que os salários atrasados vão ser pagos aos poucos, da forma que der, em parcelas, a perder de vista.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br