QUANDO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA CHEGAR NO CONGRESSO SERÁ QUE TEREMOS AINDA TANTAS "LIVES" DIRETAS DO PLENÁRIO.

07 de Fevereiro de 2019 | 16:15hs

Eu queria um dia ir ao Congresso Nacional para ver “in loco” uma coisa.

Quero assistir os deputados e os senadores gravando suas “lives” e postando nas redes sociais.

Virou uma febre. Quando a gente acessa as redes dos parlamentares é um monte de “lives” e de postagens direto do plenário.

Tá o circo das “lives”. Todo mundo de olho nas curtidas e “likes”.

Teve senador que antes de votar para presidente do Senado, colocou no ar uma enquete ao vivo no seu facebook.  Novos tempos ditando as regras.

A minha dúvida é quando o Senado ou a Câmara dos Deputados estiverem votando medidas impopulares, se as “lives” vão permanecer ou desaparecer.

Explico minha dúvida usando como exemplo a reforma da previdência.

Vai tá lá o deputado e o senador da base do governo,  feliz com as benesses do poder,  e na outra ponta o governo exigindo o voto dele.

Na outra ponta, o trabalhador nada feliz com essa história de só se aposentar aos 65 anos e com 40 anos de contribuição. Ou o aposentado social vendo sua renda ser reduzida a meio salário mínimo.

Aí eu quero ver “live” de parlamentar direto do plenário dizendo ao povo que vota contra ele ou mostrando ao governo que vota a favor do povo.

Não sei não, mas tenho a impressão que o número de “lives” vai cair drasticamente.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

QUANDO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA CHEGAR NO CONGRESSO SERÁ QUE TEREMOS AINDA TANTAS "LIVES" DIRETAS DO PLENÁRIO.

07 de Fevereiro de 2019 | 16:15hs
Imagem [0]

Eu queria um dia ir ao Congresso Nacional para ver “in loco” uma coisa.

Quero assistir os deputados e os senadores gravando suas “lives” e postando nas redes sociais.

Virou uma febre. Quando a gente acessa as redes dos parlamentares é um monte de “lives” e de postagens direto do plenário.

Tá o circo das “lives”. Todo mundo de olho nas curtidas e “likes”.

Teve senador que antes de votar para presidente do Senado, colocou no ar uma enquete ao vivo no seu facebook.  Novos tempos ditando as regras.

A minha dúvida é quando o Senado ou a Câmara dos Deputados estiverem votando medidas impopulares, se as “lives” vão permanecer ou desaparecer.

Explico minha dúvida usando como exemplo a reforma da previdência.

Vai tá lá o deputado e o senador da base do governo,  feliz com as benesses do poder,  e na outra ponta o governo exigindo o voto dele.

Na outra ponta, o trabalhador nada feliz com essa história de só se aposentar aos 65 anos e com 40 anos de contribuição. Ou o aposentado social vendo sua renda ser reduzida a meio salário mínimo.

Aí eu quero ver “live” de parlamentar direto do plenário dizendo ao povo que vota contra ele ou mostrando ao governo que vota a favor do povo.

Não sei não, mas tenho a impressão que o número de “lives” vai cair drasticamente.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br