PT DE MOSSORÓ TERÁ QUE DEFINIR ENTRE CANDIDATURA PRÓPRIA E DIVISÃO DAS OPOSIÇÕES

19 de Outubro de 2019 | 11:04hs

As movimentações dos integrantes do Partido dos Trabalhadores em Mossoró deixam claro um projeto de candidatura própria.

A deputada Isolda Dantas seria o nome do PT para disputar a Prefeitura.

A própria Isolda e a governadora Fátima Bezerra estão atuando nesse propósito.

O PT tem todo o direito de pensar em candidatura própria. A estratégia do partido é legítima.

O que o PT terá que analisar no futuro próximo é sobre o cenário da sucessão em Mossoró e possibilidade da oposição se dividir e facilitar o trabalho de reeleição de Rosalba.

Não se deve descartar a hipótese de Isolda ser candidata com a oposição unidade em torno dela. Mas, pouco provável. Dada a divisão radicalizada hoje em dia entre os extremos de esquerda e direita. Daí a dificuldade de PT e PSL serem o elemento agregador que se busca.

Assim, como o PT terá que em algum momento avaliar e decidir entre candidatura própria e oposição dividida, do mesmo modo os demais partidos de oposição vão ter que tomar essa mesma decisão.

Esse quadro de incertezas ainda vai levar um bom tempo até ganhar contornos mais definidos e claros. Vai arrastar até a vigésima quinta hora a definição entre esses partidos.

Não é fácil um consenso. As pesquisas deverão ser o melhor sinalizador, embora nem sempre os projetos pessoais se submetam a pesquisas.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

PT DE MOSSORÓ TERÁ QUE DEFINIR ENTRE CANDIDATURA PRÓPRIA E DIVISÃO DAS OPOSIÇÕES

19 de Outubro de 2019 | 11:04hs
Imagem [0]

As movimentações dos integrantes do Partido dos Trabalhadores em Mossoró deixam claro um projeto de candidatura própria.

A deputada Isolda Dantas seria o nome do PT para disputar a Prefeitura.

A própria Isolda e a governadora Fátima Bezerra estão atuando nesse propósito.

O PT tem todo o direito de pensar em candidatura própria. A estratégia do partido é legítima.

O que o PT terá que analisar no futuro próximo é sobre o cenário da sucessão em Mossoró e possibilidade da oposição se dividir e facilitar o trabalho de reeleição de Rosalba.

Não se deve descartar a hipótese de Isolda ser candidata com a oposição unidade em torno dela. Mas, pouco provável. Dada a divisão radicalizada hoje em dia entre os extremos de esquerda e direita. Daí a dificuldade de PT e PSL serem o elemento agregador que se busca.

Assim, como o PT terá que em algum momento avaliar e decidir entre candidatura própria e oposição dividida, do mesmo modo os demais partidos de oposição vão ter que tomar essa mesma decisão.

Esse quadro de incertezas ainda vai levar um bom tempo até ganhar contornos mais definidos e claros. Vai arrastar até a vigésima quinta hora a definição entre esses partidos.

Não é fácil um consenso. As pesquisas deverão ser o melhor sinalizador, embora nem sempre os projetos pessoais se submetam a pesquisas.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br