PROCESSO DE TEMER FICA NO CONGELADOR, O DE RODRIGO LOURES VAI PARA A FORNALHA

11 de Agosto de 2017 | 16:52hs

Temer começou a escapar do processo por corrupção passiva no dia 30 de junho, quando o ministro Luiz Fachin mandou soltar Rocha Loures, que estava preso desde o estouro da delação do grupo JBS, 27 dias antes, quando o Brasil inteiro o viu correndo, num vídeo gravado pela PF, com uma mala de dinheiro que recebera do delator Ricardo Saud.

Desde então, está em prisão domiciliar. Ontem, Fachin desmembrou o processo em que ele e Temer são investigados. Com a decisão da Câmara de não autorizar a investigação de Temer, seu processo ficará parado, mas Loures passará a responder imediatamente junto ao TJDF.

Quando Fachin mandou soltar Loures, o risco de que ele delatasse Temer foi afastado e isso contribuiu enormemente para que o governo conseguisse vencer a votação da denúncia na Câmara. 

Agora Loures vai enfrentar o processo, noutra instância, e ontem mesmo sua defesa esperneou, alegando que seu processo deve ficar amarrado ao do amigo, ou seja, só deveria prosseguir em 2019. Para desespero de Loures, o ministrp Fachin não concorda com essa tese e dividiu o processo em dois, o de Temer, congela, o de Loures, vai para a fornalha.

Publicidade

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

PROCESSO DE TEMER FICA NO CONGELADOR, O DE RODRIGO LOURES VAI PARA A FORNALHA

11 de Agosto de 2017 | 16:52hs
Imagem [0]

Temer começou a escapar do processo por corrupção passiva no dia 30 de junho, quando o ministro Luiz Fachin mandou soltar Rocha Loures, que estava preso desde o estouro da delação do grupo JBS, 27 dias antes, quando o Brasil inteiro o viu correndo, num vídeo gravado pela PF, com uma mala de dinheiro que recebera do delator Ricardo Saud.

Desde então, está em prisão domiciliar. Ontem, Fachin desmembrou o processo em que ele e Temer são investigados. Com a decisão da Câmara de não autorizar a investigação de Temer, seu processo ficará parado, mas Loures passará a responder imediatamente junto ao TJDF.

Quando Fachin mandou soltar Loures, o risco de que ele delatasse Temer foi afastado e isso contribuiu enormemente para que o governo conseguisse vencer a votação da denúncia na Câmara. 

Agora Loures vai enfrentar o processo, noutra instância, e ontem mesmo sua defesa esperneou, alegando que seu processo deve ficar amarrado ao do amigo, ou seja, só deveria prosseguir em 2019. Para desespero de Loures, o ministrp Fachin não concorda com essa tese e dividiu o processo em dois, o de Temer, congela, o de Loures, vai para a fornalha.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br