POLÍTICOS REDUZEM OS PRÓPRIOS SALÁRIOS PARA UM MÍNIMO POR MÊS

21 de Junho de 2016 | 15:06hs

Em plena crise financeira do município, o prefeito e os vereadores de uma cidade no sertão de Pernambuco deram exemplo e baixaram os próprios salários, em vez de aumentar impostos e jogar a batata quente nas mãos da população.

Os vereadores nordestinos reduziram seus salários de R$2.800 para um salário mínimo, ou seja, R$ 880, a título de subsídio mensal.

O presidente da Câmara receberá mais um salário, como despesas de representação.

Já o prefeito de Água Branca, que ganhava R$5.600 por mês, também passará a receber mensalmente o equivalente a dois salários mínimos, ou R$ 1.760.

A decisão inusitada da Câmara Municipal pegou os moradores do local de surpresa.

A decisão foi na última sexta-feira, 17, depois da aprovação do projeto de resolução apresentado pelo vereador Eilsom do Carmo Lima.

O prefeito do município, Tarcísio Firmino, liderou o esforço e conseguiu apoio dos vereadores.

Desconto no salário

Mas não parou por aí. Os vereadores que faltarem ao serviço terão desconto no salário.

Está previsto na resolução aprovada que “a ausência de vereador na ordem do dia de sessão plenária ordinária ou extraordinária, sem justificativa legal, determinará um desconto de 10% em seu subsídio”.

Publicidade

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

POLÍTICOS REDUZEM OS PRÓPRIOS SALÁRIOS PARA UM MÍNIMO POR MÊS

21 de Junho de 2016 | 15:06hs
Imagem [0]

Em plena crise financeira do município, o prefeito e os vereadores de uma cidade no sertão de Pernambuco deram exemplo e baixaram os próprios salários, em vez de aumentar impostos e jogar a batata quente nas mãos da população.

Os vereadores nordestinos reduziram seus salários de R$2.800 para um salário mínimo, ou seja, R$ 880, a título de subsídio mensal.

O presidente da Câmara receberá mais um salário, como despesas de representação.

Já o prefeito de Água Branca, que ganhava R$5.600 por mês, também passará a receber mensalmente o equivalente a dois salários mínimos, ou R$ 1.760.

A decisão inusitada da Câmara Municipal pegou os moradores do local de surpresa.

A decisão foi na última sexta-feira, 17, depois da aprovação do projeto de resolução apresentado pelo vereador Eilsom do Carmo Lima.

O prefeito do município, Tarcísio Firmino, liderou o esforço e conseguiu apoio dos vereadores.

Desconto no salário

Mas não parou por aí. Os vereadores que faltarem ao serviço terão desconto no salário.

Está previsto na resolução aprovada que “a ausência de vereador na ordem do dia de sessão plenária ordinária ou extraordinária, sem justificativa legal, determinará um desconto de 10% em seu subsídio”.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br