O QUE MAIS CHAMA ATENÇÃO NO CASO NEYMAR É A PRESSA DAS PESSOAS EM JULGAREM OS OUTROS

04 de Junho de 2019 | 10:55hs

O suposto estupro cometido por Neymar ocupa manchetes de todos os noticiários. Parece que é o assunto mais importante do momento. Neymar estuprou ou não a jovem de 26 anos?

Vendo as redes sociais, principalmente os grupos de WhatsApp, impressiona a quantidade de julgamentos que as pessoas fazem da situação e das pessoas envolvidas.

Esse é um dos fenômenos causados na comunicação com o advento das redes sociais e o acesso globalizado a informação.

As pessoas estão o tempo inteiro julgado atitudes, pensamentos e as próprias pessoas. Todo mundo se torna juiz, independente da qualidade da informação que recebem.

Esse caso de Neymar é um retrato disso.

As pessoas não sabem corretamente o que aconteceu, os fatos, há muitas versões e muitas mentiras circulando pela internet.

Não importa, quase todo mundo já efetuou o julgamento e já passou adiante sua sentença.

Não há elementos hoje para dizer se Neymar realmente cometeu o crime de estupro, se a moça é uma oportunista, o que houve entre eles.

O bom senso assopra nos nossos ouvidos que é melhor aguardar as investigações, conhecer mais os fatos, ver o desenrolar.

Mas, bom senso é o que está faltando.

E a falta de bom senso e de parcimônia pode nos levar ao erro.

E não apenas no caso de Neymar, em quase tudo que fazemos.

Pense, repense, aguarde mais um pouco.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

O QUE MAIS CHAMA ATENÇÃO NO CASO NEYMAR É A PRESSA DAS PESSOAS EM JULGAREM OS OUTROS

04 de Junho de 2019 | 10:55hs
Imagem [0]

O suposto estupro cometido por Neymar ocupa manchetes de todos os noticiários. Parece que é o assunto mais importante do momento. Neymar estuprou ou não a jovem de 26 anos?

Vendo as redes sociais, principalmente os grupos de WhatsApp, impressiona a quantidade de julgamentos que as pessoas fazem da situação e das pessoas envolvidas.

Esse é um dos fenômenos causados na comunicação com o advento das redes sociais e o acesso globalizado a informação.

As pessoas estão o tempo inteiro julgado atitudes, pensamentos e as próprias pessoas. Todo mundo se torna juiz, independente da qualidade da informação que recebem.

Esse caso de Neymar é um retrato disso.

As pessoas não sabem corretamente o que aconteceu, os fatos, há muitas versões e muitas mentiras circulando pela internet.

Não importa, quase todo mundo já efetuou o julgamento e já passou adiante sua sentença.

Não há elementos hoje para dizer se Neymar realmente cometeu o crime de estupro, se a moça é uma oportunista, o que houve entre eles.

O bom senso assopra nos nossos ouvidos que é melhor aguardar as investigações, conhecer mais os fatos, ver o desenrolar.

Mas, bom senso é o que está faltando.

E a falta de bom senso e de parcimônia pode nos levar ao erro.

E não apenas no caso de Neymar, em quase tudo que fazemos.

Pense, repense, aguarde mais um pouco.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br