O BARULHENTO DIÁLOGO DE SURDOS NAS REDES SOCIAIS

01 de Maio de 2019 | 20:04hs

Na guerra das redes sociais entre direita e esquerda, percebe-se uma certa ingenuidade de pessoas que sequer sabem porque estão discutindo.

E nesse bate-boca sem conteúdo não se percebe que se muda de opinião conforme a ocasião, pouco se ligando para coerência ou argumentos válidos.

O Gilmar Mendes era xodó dos anti-petistas quando assinava liminares para impedir Lula de to,mar posse como ministro da Dilma. Era odiado pelas esquerdas. Hoje é o oposto.

O Jornal Nacional era odiado pelos petistas, amado pelos bolsonaristas quando recheava seu noticiário com fogo cerrado contra Lula e o PT. Hoje é o oposto.

O jornalista Reinaldo Azevedo idem. Era idolatrado pelo grupo anti-PT, hoje é o oposto.

Os artistas são amados ou odiados, festejados ou hostilizados, conforme a simpatia com o lado que eu defendo. Ou o oposto.

É a casca sem miolo. Não tem nível a discussão.

As redes sociais são hoje um grande diálogo de surdos. Muitas vezes, de idiotas.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

O BARULHENTO DIÁLOGO DE SURDOS NAS REDES SOCIAIS

01 de Maio de 2019 | 20:04hs
Imagem [0]

Na guerra das redes sociais entre direita e esquerda, percebe-se uma certa ingenuidade de pessoas que sequer sabem porque estão discutindo.

E nesse bate-boca sem conteúdo não se percebe que se muda de opinião conforme a ocasião, pouco se ligando para coerência ou argumentos válidos.

O Gilmar Mendes era xodó dos anti-petistas quando assinava liminares para impedir Lula de to,mar posse como ministro da Dilma. Era odiado pelas esquerdas. Hoje é o oposto.

O Jornal Nacional era odiado pelos petistas, amado pelos bolsonaristas quando recheava seu noticiário com fogo cerrado contra Lula e o PT. Hoje é o oposto.

O jornalista Reinaldo Azevedo idem. Era idolatrado pelo grupo anti-PT, hoje é o oposto.

Os artistas são amados ou odiados, festejados ou hostilizados, conforme a simpatia com o lado que eu defendo. Ou o oposto.

É a casca sem miolo. Não tem nível a discussão.

As redes sociais são hoje um grande diálogo de surdos. Muitas vezes, de idiotas.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br