MULTIPLICAÇÃO DE COBRANÇAS E AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A PREFEITURA DE MOSSORÓ MOSTRAM A BOLA DE NEVE AUMENTANDO

30 de Agosto de 2019 | 08:11hs

Há algumas semanas publicamos aqui um texto sobre as dívidas da Prefeitura de Mossoró. Nossas fontes na Prefeitura repassaram ao blog a informação que não havia um único contrato em dia, todos, sem exceção, estavam atrasados. VER AQUI

Havia a estimativa que as dívidas da Prefeitura ultrapassassem os 200 milhões de reais.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Mossoró enviou nota ao blog afirmando que absolutamente todos os contratos firmados pela Prefeitura estavam em dia. Sem atrasos.

A resposta da Prefeitura foi uma afronta aos fornecedores e prestadores de serviços. Uma pilhéria. Piada de mau gosto.

A prefeita Rosalba Ciarlini demonstrou extremo desrespeito para com os credores. Fez troça.

A ação do Ministério Público cobrando que a Prefeitura pague R$ 18 milhões a Previ é a mais nova prova sobre o descaso da prefeita com os credores.

Antes disso os laboratórios, hospitais e prestadores de serviços cobraram há poucos dias os três meses em atraso.

Sem falar nas inúmeras cobranças diárias que se multiplicam nas denúncias pelas rádios, pelos blogs, jornais e nos corredores do Palácio da Resistência.

A prefeita Rosalba Ciarlini usa em sua defesa o velho e surrado discurso do retrovisor. Joga tudo nas costas do ex-prefeito Silveira Júnior.

Rosalba acusa Silveira de não ter pago a Previ e deixar o rombo pra ela pagar. Ora, a MP está cobrando que ela pague a dívida da sua gestão e não da de Silveira. A desfaçatez é enorme, acusa o antecessor de não pagar, enquanto ela faz a mesmíssima coisa.

A situação é tão grave que se houvesse hoje uma blitz nos carros da Prefeitura, nenhum, repito, nenhum deles, teria condições de circular. Todos com o IPVA atrasados.

Houvesse uma ação de despejo para os imóveis alugados pela Prefeitura, todos, sem exceção, seriam despejados imediatamente, pois todos estão em atraso.

E se houvesse hoje uma ação de cobrança conjunta de todos os fornecedores e prestadores de serviços que estão sem receber a vários meses, a Prefeitura teria que ser fechada por uns quatro meses para quitar toda a dívida.

A situação é caótica, mas Rosalba trata como se nada estivesse existindo, como se tudo estivesse normal.

Trata também com um desdém peculiar, tipo devedor trambiqueiro, aquele que manda avisar que não deve a ninguém.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

MULTIPLICAÇÃO DE COBRANÇAS E AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A PREFEITURA DE MOSSORÓ MOSTRAM A BOLA DE NEVE AUMENTANDO

30 de Agosto de 2019 | 08:11hs
Imagem [0]

Há algumas semanas publicamos aqui um texto sobre as dívidas da Prefeitura de Mossoró. Nossas fontes na Prefeitura repassaram ao blog a informação que não havia um único contrato em dia, todos, sem exceção, estavam atrasados. VER AQUI

Havia a estimativa que as dívidas da Prefeitura ultrapassassem os 200 milhões de reais.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Mossoró enviou nota ao blog afirmando que absolutamente todos os contratos firmados pela Prefeitura estavam em dia. Sem atrasos.

A resposta da Prefeitura foi uma afronta aos fornecedores e prestadores de serviços. Uma pilhéria. Piada de mau gosto.

A prefeita Rosalba Ciarlini demonstrou extremo desrespeito para com os credores. Fez troça.

A ação do Ministério Público cobrando que a Prefeitura pague R$ 18 milhões a Previ é a mais nova prova sobre o descaso da prefeita com os credores.

Antes disso os laboratórios, hospitais e prestadores de serviços cobraram há poucos dias os três meses em atraso.

Sem falar nas inúmeras cobranças diárias que se multiplicam nas denúncias pelas rádios, pelos blogs, jornais e nos corredores do Palácio da Resistência.

A prefeita Rosalba Ciarlini usa em sua defesa o velho e surrado discurso do retrovisor. Joga tudo nas costas do ex-prefeito Silveira Júnior.

Rosalba acusa Silveira de não ter pago a Previ e deixar o rombo pra ela pagar. Ora, a MP está cobrando que ela pague a dívida da sua gestão e não da de Silveira. A desfaçatez é enorme, acusa o antecessor de não pagar, enquanto ela faz a mesmíssima coisa.

A situação é tão grave que se houvesse hoje uma blitz nos carros da Prefeitura, nenhum, repito, nenhum deles, teria condições de circular. Todos com o IPVA atrasados.

Houvesse uma ação de despejo para os imóveis alugados pela Prefeitura, todos, sem exceção, seriam despejados imediatamente, pois todos estão em atraso.

E se houvesse hoje uma ação de cobrança conjunta de todos os fornecedores e prestadores de serviços que estão sem receber a vários meses, a Prefeitura teria que ser fechada por uns quatro meses para quitar toda a dívida.

A situação é caótica, mas Rosalba trata como se nada estivesse existindo, como se tudo estivesse normal.

Trata também com um desdém peculiar, tipo devedor trambiqueiro, aquele que manda avisar que não deve a ninguém.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br