MELÃO E CASTANHA ELEVAM EXPORTAÇÕES NO RN

19 de Abril de 2016 | 09:13hs

As exportações do Rio Grande do Norte apresentaram incremento de 13,6% no primeiro trimestre deste ano, impulsionadas principalmente pelos produtos do agronegócio. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), que ponta o melão e a castanha de caju como os principais responsáveis pelo crescimento. O Sebrae já havia anunciado que as exportações potiguares haviam retomado crescimento: 14% no comparativo com as exportações do primeiro bimestre do ano passado.

Ainda de acordo com a secretaria, o melão continua liderando a pauta de exportações no estado, com 20,8 mil toneladas comercializadas e U$ 11,6 milhões em negócios. Mas, foi a castanha de caju que obteve o maior crescimento: 76,6% em relação aos três primeiros meses de 2015.

Entre janeiro e março deste ano o estado exportou U$ 60,9 milhões, contra U$ 53,6 milhões comercializados no mesmo período do ano passado. Em termos de volume, foi quase o dobro: 418 mil toneladas contra 220 mil toneladas do ano anterior.

O segundo na pauta de exportações é o mamão, com crescimento de 42% em relação ao ano passado. De janeiro a março deste ano foram exportadas mais de três mil toneladas da fruta, enquanto no mesmo período de 2015 o volume chegou a duas mil. Quanto à castanha de caju, o terceiro na lista, foram comercializadas 704 toneladas, contra 396 em 2015, um incremento de 76,6%.

Melão, mamão e castanha de caju têm participação de 32,8% no total do volume exportado pelo Rio Grande do Norte no primeiro trimestre de 2016. Os números estão disponíveis no site do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Publicidade

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

MELÃO E CASTANHA ELEVAM EXPORTAÇÕES NO RN

19 de Abril de 2016 | 09:13hs
Imagem [0]

As exportações do Rio Grande do Norte apresentaram incremento de 13,6% no primeiro trimestre deste ano, impulsionadas principalmente pelos produtos do agronegócio. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), que ponta o melão e a castanha de caju como os principais responsáveis pelo crescimento. O Sebrae já havia anunciado que as exportações potiguares haviam retomado crescimento: 14% no comparativo com as exportações do primeiro bimestre do ano passado.

Ainda de acordo com a secretaria, o melão continua liderando a pauta de exportações no estado, com 20,8 mil toneladas comercializadas e U$ 11,6 milhões em negócios. Mas, foi a castanha de caju que obteve o maior crescimento: 76,6% em relação aos três primeiros meses de 2015.

Entre janeiro e março deste ano o estado exportou U$ 60,9 milhões, contra U$ 53,6 milhões comercializados no mesmo período do ano passado. Em termos de volume, foi quase o dobro: 418 mil toneladas contra 220 mil toneladas do ano anterior.

O segundo na pauta de exportações é o mamão, com crescimento de 42% em relação ao ano passado. De janeiro a março deste ano foram exportadas mais de três mil toneladas da fruta, enquanto no mesmo período de 2015 o volume chegou a duas mil. Quanto à castanha de caju, o terceiro na lista, foram comercializadas 704 toneladas, contra 396 em 2015, um incremento de 76,6%.

Melão, mamão e castanha de caju têm participação de 32,8% no total do volume exportado pelo Rio Grande do Norte no primeiro trimestre de 2016. Os números estão disponíveis no site do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br