EXPLICAÇÃO DOS DEPÓSITOS NA CONTA DO QUEIROZ É A CERTEZA DESSA TURMA QUE SOMOS TODOS IMBECIS

22 de Fevereiro de 2019 | 11:30hs

Pense numa história mal explicada essa que envolve o senador Flávio Bolsonaro e seu motorista, o Fabrício Queiroz.

Chegou ao conhecimento da mídia os interrogatórios dos funcionários do gabinete de Flávio. Aqueles que depositavam todo mês uma ponta do salário recebido na conta de Fabricio.

Um deles explicou que ganhava R$ 6 mil por mês e depositava R$ 4 mil na conta do Fabrício como uma espécie de investimento por fora.

E como o Fabrício fazia “rolos” com carros, todo mês devolvia cerca de R$ 4.500 a R$ 4.700 pra ele.

Ele depositava 4 na conta de Fabrício e recebia 4.700 em dinheiro vivo.

Alguém aí acredita numa história dessas?

Essa vais e a história a ser contada pelos assessores de Flávio. Davam o dinheiro ao Fabrício para ele investir em compra e venda de carros.

Às vezes eu tenho certeza que essa turma acha que somos todos imbecis.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

EXPLICAÇÃO DOS DEPÓSITOS NA CONTA DO QUEIROZ É A CERTEZA DESSA TURMA QUE SOMOS TODOS IMBECIS

22 de Fevereiro de 2019 | 11:30hs
Imagem [0]

Pense numa história mal explicada essa que envolve o senador Flávio Bolsonaro e seu motorista, o Fabrício Queiroz.

Chegou ao conhecimento da mídia os interrogatórios dos funcionários do gabinete de Flávio. Aqueles que depositavam todo mês uma ponta do salário recebido na conta de Fabricio.

Um deles explicou que ganhava R$ 6 mil por mês e depositava R$ 4 mil na conta do Fabrício como uma espécie de investimento por fora.

E como o Fabrício fazia “rolos” com carros, todo mês devolvia cerca de R$ 4.500 a R$ 4.700 pra ele.

Ele depositava 4 na conta de Fabrício e recebia 4.700 em dinheiro vivo.

Alguém aí acredita numa história dessas?

Essa vais e a história a ser contada pelos assessores de Flávio. Davam o dinheiro ao Fabrício para ele investir em compra e venda de carros.

Às vezes eu tenho certeza que essa turma acha que somos todos imbecis.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br