CAPITÃO STYVENSON É UM FUTURO GOVERNADOR DE FÉRIAS?

10 de Maio de 2019 | 12:09hs

Vez por outra tenho lido nas redes sociais os balões de ensaio de que o senador Styvenson Valentim é um governador de férias.

Quem em 2022 é a bola da vez.

É inegável que o sucesso nas urnas no ano passado que o fizeram o senador mais votado do Rio Grande do Norte  são um indicativo de que ele é um nome a ser considerado.

Mas ainda está distante de ser considerado franco favorito no pleito.

Styvenson precisa ainda mostrar serviço. Até agora não disse o que está fazendo em Brasília de diferente para continuar sendo visto como uma joia no paiol.

É bem verdade que o senador tem se comunicado mal com a população potiguar, a ponto de poucos saberem o que ele está fazendo no mandato. Isso é um pecado grave para quem quer fazer a nova política.

Os arroubos e moralismo exacerbado de Styvenson serviram para a campanha, no mandato a conversa é diferente.

E diferente do que ocorreu em 2018 quando o jovem militar representava uma imagem do que a população buscava de diferente nos políticos em geral, em 2022 ele será um senador na metade do mato e com necessidade de ter provado seu valor.

Até agora, a sensação é que nosso senador é apenas mais um na multidão.

Estamos esperando o desempenho diferenciado, conforme o prometido.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

CAPITÃO STYVENSON É UM FUTURO GOVERNADOR DE FÉRIAS?

10 de Maio de 2019 | 12:09hs
Imagem [0]

Vez por outra tenho lido nas redes sociais os balões de ensaio de que o senador Styvenson Valentim é um governador de férias.

Quem em 2022 é a bola da vez.

É inegável que o sucesso nas urnas no ano passado que o fizeram o senador mais votado do Rio Grande do Norte  são um indicativo de que ele é um nome a ser considerado.

Mas ainda está distante de ser considerado franco favorito no pleito.

Styvenson precisa ainda mostrar serviço. Até agora não disse o que está fazendo em Brasília de diferente para continuar sendo visto como uma joia no paiol.

É bem verdade que o senador tem se comunicado mal com a população potiguar, a ponto de poucos saberem o que ele está fazendo no mandato. Isso é um pecado grave para quem quer fazer a nova política.

Os arroubos e moralismo exacerbado de Styvenson serviram para a campanha, no mandato a conversa é diferente.

E diferente do que ocorreu em 2018 quando o jovem militar representava uma imagem do que a população buscava de diferente nos políticos em geral, em 2022 ele será um senador na metade do mato e com necessidade de ter provado seu valor.

Até agora, a sensação é que nosso senador é apenas mais um na multidão.

Estamos esperando o desempenho diferenciado, conforme o prometido.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br