BOLSONARO AGORA TEM QUE EXPLICAR 9 PARENTES DA EX-MULHER EMPREGADOS NO SEU GABINETE E NO DO FILHO

03 de Junho de 2019 | 11:38hs

Em entrevista a revista Veja, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre sua tentativa de não ceder a velha política. Bolsonaro reafirma que sua intenção é acabar com a corrupção e governar dando exemplo de retidão.

O grande problema é que Bolsonaro tem agora mais uma denúncia para explicar.

Nos últimos anos, tanto Bolsonaro em seu gabinete, como seus filhos, empregaram nada menos que nove parentes da ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira.

Durante anos, os parentes foram nomeados pelos gabinetes de Bolsonaro e dos filhos.

Entre esses parentes, uma delas estranhamente ganhava salários de 9 mil reais mensais, mas a investigação descobriu que na realidade fazia até faxina pra sobreviver. Para onde ia esse dinjeiro todo?

O MP conseguiu quebrar o sigilo bancário desta parentada toda. Tudo soa muito estranho.

Talvez seja o temor sobre o que pode ser descoberto, que Flávio tenta a todo custo reverter a quebra do sigilo bancário dele e dos parentes.

Com uma situação dessas, com denúncias fortes batendo a sua porta, fica difícil para Bolsonaro vender o discurso de que ele é exemplo contra corrupção.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

BOLSONARO AGORA TEM QUE EXPLICAR 9 PARENTES DA EX-MULHER EMPREGADOS NO SEU GABINETE E NO DO FILHO

03 de Junho de 2019 | 11:38hs
Imagem [0]

Em entrevista a revista Veja, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre sua tentativa de não ceder a velha política. Bolsonaro reafirma que sua intenção é acabar com a corrupção e governar dando exemplo de retidão.

O grande problema é que Bolsonaro tem agora mais uma denúncia para explicar.

Nos últimos anos, tanto Bolsonaro em seu gabinete, como seus filhos, empregaram nada menos que nove parentes da ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira.

Durante anos, os parentes foram nomeados pelos gabinetes de Bolsonaro e dos filhos.

Entre esses parentes, uma delas estranhamente ganhava salários de 9 mil reais mensais, mas a investigação descobriu que na realidade fazia até faxina pra sobreviver. Para onde ia esse dinjeiro todo?

O MP conseguiu quebrar o sigilo bancário desta parentada toda. Tudo soa muito estranho.

Talvez seja o temor sobre o que pode ser descoberto, que Flávio tenta a todo custo reverter a quebra do sigilo bancário dele e dos parentes.

Com uma situação dessas, com denúncias fortes batendo a sua porta, fica difícil para Bolsonaro vender o discurso de que ele é exemplo contra corrupção.

Comentários


Sem comentários. Seja o primeiro.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br