INDICATIVO DE GREVE DA POLÍCIA MILITAR DO RN COLOCA FÁTIMA DO OUTRO LADO DA MESA

03 de Junho de 2019 | 11:41hs
Imagem [0]

A polícia militar e os militares bombeiros adotaram indicativo de greve aqui no Rio Grande do Norte.

Fátima Bezerra se antecipou e se dizendo super sincera afirmou que os grevistas poderiam até passar dois anos parados, mas ela não tem como pagar o salário que eles pedem.

Esta situação nos leva a duas conclusões.

A primeira de que o PT se deparar com uma realidade da qual sempre ocupou o outro lado da mesa. O PT se confronta com suas próprias bandeiras de luta.

A segunda é que as diversas categorias de servidores devem pesar bem a decisão de iniciar greve. A governadora já bateu o pé que não tem como atender. Ou a turma tem fôlego para uma greve longa ou é melhor nem iniciar.

O RN está em colapso com suas finanças.

Fazer greve agora não ajuda em nada.

Será que não há outras formas de se buscar um entendimento a médio prazo?

BOLSONARO AGORA TEM QUE EXPLICAR 9 PARENTES DA EX-MULHER EMPREGADOS NO SEU GABINETE E NO DO FILHO

03 de Junho de 2019 | 11:38hs
Imagem [0]

Em entrevista a revista Veja, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre sua tentativa de não ceder a velha política. Bolsonaro reafirma que sua intenção é acabar com a corrupção e governar dando exemplo de retidão.

O grande problema é que Bolsonaro tem agora mais uma denúncia para explicar.

Nos últimos anos, tanto Bolsonaro em seu gabinete, como seus filhos, empregaram nada menos que nove parentes da ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira.

Durante anos, os parentes foram nomeados pelos gabinetes de Bolsonaro e dos filhos.

Entre esses parentes, uma delas estranhamente ganhava salários de 9 mil reais mensais, mas a investigação descobriu que na realidade fazia até faxina pra sobreviver. Para onde ia esse dinjeiro todo?

O MP conseguiu quebrar o sigilo bancário desta parentada toda. Tudo soa muito estranho.

Talvez seja o temor sobre o que pode ser descoberto, que Flávio tenta a todo custo reverter a quebra do sigilo bancário dele e dos parentes.

Com uma situação dessas, com denúncias fortes batendo a sua porta, fica difícil para Bolsonaro vender o discurso de que ele é exemplo contra corrupção.

STF NÃO PODE PARTICIPAR DE PACTOS POLÍTICOS E NEM SE METER EM POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS

30 de Maio de 2019 | 10:31hs
Imagem [0]

Até hoje não consigo entender a presença do presidente do STF, Dias Toffoli, numa reunião dos líderes do Poderes para promover um pacto entre eles. 

É compreensível que o presidente da República e os presidentes do Senado e da Câmara estabeleçam alianças e pactos políticos de governabilidade, é a natureza destes dois poderes a articulação política, mas o STF não pode e nem deve participar de algo assim.

Eu só entendo o STF se comprometendo num pacto desses, só se for para conduzir seus julgamentos e decisões baseados numa estratégia política. Qual outro sentido poderia o SFT firmar um pacto dessa ordem?

A Justiça é imparcial, não pode decidir senão pelas leis, de acordo com elas, de forma isenta.

Não faz sentido o presidente do STF firmar pactos com natureza política para buscar aprovação de medidas governamentais.

Ainda existe a questão que o presidente do STF não manda nos votos dos outros 10 ministros da corte. Cada um vota de acordo com sua consciência e, assim deve ser, tão somente baseado nas leis.

Assim é que devia ser.

Mas num Judiciário tão politizado, era de se esperar.

STYVENSON VALENTIM CONTINUA SEM SE MISTURAR E PREFERE FAZER POLÍTICA SOZINHO

30 de Maio de 2019 | 10:29hs
Imagem [1]

Observe que ninguém nunca consegue ver nas reuniões que acontecem em Brasília envolvendo a bancada federal do Rio Grande do Norte, ou parte dela, a presença do senador Styvenson Valentim.

Todo dia vemos fotos e vídeos dessas reuniões, ontem mesmo foi postada uma foto de parte da bancada com o presidente da Petrobras, mas Valentim nunca vai a essas reuniões.

Quando visita algum ministro, ele vai sozinho. Quando faz alguma ação política, ele sempre está sozinho.

Não sei como a população vai avaliar no futuro esse isolamento do nosso senador.

Pode ser que existam aqueles que aprovem a decisão de Styvenson de não se misturar.

E os que condenam pela presunção de se achar melhor que os outros.

De minha parte, avalio como negativo, não se pode fazer política com isolamento e se achando o único honesto do planeta.

A SÍNDROME ATUAL NO BRASIL: SÓ É BRASILEIRO QUEM PENSA COMO EU

30 de Maio de 2019 | 10:25hs
Imagem [0]

Nos próximos dias teremos novamente manifestações nas ruas das cidades brasileiras.

Entidades estudantis convocaram novos protestos pelos cortes das verbas na Educação. Os partidos de oposição e movimentos organizados também querem voltar as ruas em atividades programadas para os próximos dias.

O que percebo é que os movimentos confundem o  que é patriotismo. Patriotas que não sabem dialogar e não gostam de pluralidade de ideias.

Para Jair Bolsonaro e seus seguidores, brasileiros de verdade são aqueles que foram para as ruas no domingo passado para defender o governo. Os demais movimentos de protestos, não.

A esquerda pensa do mesmo jeito, só existe inteligência e legitimidade nela, os demais são gado.

Esse é o grande problema. Esse enorme diálogo de surdos que saiu das redes sociais para as ruas.

Ninguém está disposto a considerar quem pensa diferente.

A ponto de se comemorar nas redes sociais quando morre algum membro ilustre do outro lado.

O presidente Bolsonaro contribui e muito com essa situação. Ele nunca levou em conta que após a eleição, ele se tornou presidente de todos.

O Brasil, segundo Bolsonaro, são os seus. Quem não pensa como ele, que se dane.

DEPOIS DE DIVERSOS CALOTES NOS ANÚNCIO DE INVESTIMENTOS DA PETROBRAS PARA O RN, PREFIRO ESPERAR SENTADO

30 de Maio de 2019 | 10:19hs
Imagem [0]

Confesso que não senti empolgação nenhuma quando li ontem nas manchetes dos jornais a notícia de que a Petrobras vai retomar os investimentos no Rio Grande do Norte.

Diz a manchete: PETROBRAS ANUNCIA INVESTIMENTOS DE 198 MILHÕES DE DÓLARES PARA O RN

Só para começar a análise da notícia, basta dizer que os números não batem. Teve jornal que anunciou 198 milhões de dólares em 2019 e teve quem afirmasse ser 668 milhões de dólares.

Só por isso já podemos desconfiar.

Junto com às notícias, as fotos de alguns representantes políticos com o presidente da Petrobras, numa espécie de comemoração pela boa nova.

A informação não é clara, não diz como, nem quando.

Fala-se em investir na refinaria Clara Camarão, aquela mesma que não faz nem dois anos que a Petrobras reduziu drasticamente sua capacidade de produção.

Fala-se em parceria com a iniciativa provada. Vai vender? Ninguém sabe.

É estranho que a Petrobras anuncie que vai investir tanto dinheiro na produção do RN e o governo esteja desesperadamente tentando vender os royalties dos próximos quatro anos e ninguém esteja interessado em comprar.

O que existe de concreto mesmo é uma cena que todos nós estamos acostumados a ver.

Políticos usando a informação para colher seus dividendos eleitorais junto à população.

Postando a notícia e as fotos.

Posando de pai ou mãe da criança.

De algo que ninguém sabe se vai acontecer ou como vai acontecer.

Ano a ano a Petrobras oferece um cala boca ao povo potiguar anunciando investimentos e ações que nunca saem do papel.

E cada anúncio a classe política posa de pai da criança.

Eu, cá do meu jeito, prefiro esperar pra ver quando essa notícia sai do papel e vira realidade.

Quando os empregos voltarem, a economia sentir o efeito dos investimentos, a produção aumentar, aí sim, eu faço uma festa.

Por enquanto, prefiro esperar sentado.

MOVIMENTOS DESTE DOMINGO DÃO A BOLSONARO A OPORTUNIDADE DE RECOMEÇAR DE NOVO SEM CHUTES NAS CANELAS

27 de Maio de 2019 | 11:33hs
Imagem [0]

Fazendo uma rápida avaliação dos movimentos de ontem no Brasil em defesa do presidente Jair Bolsonaro, tenho algumas ponderações a fazer.

Não foi um sucesso retumbante, tampouco um fracasso. Houve significativa participação em algumas capitais, em outras um pouco mais fraco.

No meu entender, o movimento foi na sua essência um movimento de defesa do governo de Bolsonaro, essa história que foi em defesa da reforma da previdência ou do pacote anticrime foi apenas uma forma de justificar o título.

A grande maioria doa participantes integram o que a mídia vem chamando de bolha. Ou seja, a fatia da população que é bolsonarista de carteirinha, defende o presidente e faz parte do grupo de combate nas redes sociais.

Estima-se que nas ruas do País estiveram entre 1,2 e 1,5 milhões de pessoas. Trata-se de um número pequeno quando considerado o total de eleitores de Bolsonaro (quase 58 milhões de brasileiros) e comparado aos movimentos anti-PT anteriores.

A lição que vamos tirar do movimento de ontem depende das atitudes da presidência nos próximos dias.

Ao longo do dia ouvimos entrevistas e vimos postagens do presidente Bolsonaro e do seu staf falando em democracia, em respeito as instituições, em acreditar num Brasil melhor pra todos.

Contudo, os atos do governo não coadunam com esse discurso conciliador e constitucional. Os cortes das universidades após o discurso da balbúrdia, o discurso de harmonia com o Congresso após as insinuações do toma-lá-dá-cá é que não combinam entre si.

Bolsonaro pode continuar preferindo governar para a bolha e manter-se em confronto com a mídia, Judiciário, Congresso e instituições ou pode mudar o rumo e buscar a articulação com bom senso e propositiva.

A peteca voltou às mãos do presidente, assim como foi logo no início do governo, quando todos esperavam que ele propusesse um bom jogo.  O governo preferiu distribuir botinadas nas canelas de todo mundo. Vamos ver se nesta nova oportunidade, a história será diferente.

AS MUITAS PERGUNTAS AINDA SEM RESPOSTAS NO ESQUEMA DE DESVIO DE DINHEIRO DENTRO DA ASSEMBLEIA

27 de Maio de 2019 | 11:32hs
Imagem [0]

Quem teve a curiosidade de ler a denúncia do Ministério Público na operação Canastra Real, fica com muitas dúvidas sobre esse estranho desvio de recursos públicos dentro da Assembleia Legislativa do Estado.

Até agora a então chefe de gabinete da presidência da Assembleia, Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho é acusada de comandar o esquema e ter se beneficiado do dinheiro desviado.

O que mais chama a atenção é que o esquema tinha envolvido o mais alto escalão do Legislativo, boa parte do gabinete da presidência da Assembleia.

Ana Augusta apenas um mês após ter sido nomeada chefe de gabinete começou a operar o esquema que desviou mais de 1 milhão de reais. Como ela conseguiu de forma tão rápida montar um esquema desses?

Ela indicou e nomeou sem que seus superiores soubessem,  6 pessoas no mais alto cargo do gabinete da presidência da assembleia, o de assessor técnico da presidência, cujo salário bruto era de R$ 15.468,64.

A assembleia pagava por mês aos seis assessores nada menos que R$ 92.811,84 em valores brutos. O MP descobriu que cada um dos nomeados ficava com apenas 500 reais e devolvia o resto. Para onde ia esse dinheiro?

Segundo a denúncia, na conta bancária de Ana Augusta em 2015 entrou pouco mais de 200 mil reais além do seu salário, mas o esquema desviou mais de 1 milhão de reais, para onde foi esse restante? Foi entregue a quem?

Nenhum desses seis nomeados dava expediente. Ou seja, os mais altos cargos comissionados do gabinete da presidência eram todos fantasmas e ninguém deu conta disso?

Quem assinou as nomeações?

Os seis nomeados foram chamados a depor no MP e quem acompanhou os seis, como advogado, foi um assessor jurídico da Assembleia.

Existem ainda muitas perguntas sem respostas.

Muitas dúvidas a serem esclarecidas.

PESQUISA SOBRE A GESTÃO DE FÁTIMA BEZERRA INDICA QUE GOVERNO NÃO É UM DESASTRE, TAMPOUCO UM SUCESSO

27 de Maio de 2019 | 11:31hs
Imagem [0]

O Instituto Consult divulgou uma pesquisa contratada pela FIERN em que faz uma avaliação dos cinco primeiros meses da gestão de Fátima Bezerra.

31,4% acham o governo ótimo ou bom

41,6% acham regular

18,1% acham ruim ou péssimo

De imediato, a governadora gravou um vídeo de agradecimento pela aprovação e publicou nas redes sociais.

Minha leitura com essa pesquisa é que a gestão não é um desastre. Também não é um sucesso.

Tudo bem que a governadora faça festa com os números, mas não é para tanto.

O maior índice está no regular, 41% não aprovaram e nem desaprovaram a gestão. Preferem esperar mais.

O que Fátima tem que comemorar é o fato de sua gestão não ter degringolado tão cedo e existir na soma de ótimo, bom e regular cerca de 72% que lhe dão um voto de confiança.

Mas também é bom observar o desconfiômetro ligado. 1 em cada 3   diz que a gestão está ótima ou boa o que significa que tem 2 em cada 3 que pensam diferente.

Só para efeito de alerta, tanto Robinson como Rosalba no início da gestão tinham números de aprovação parecidos com os que Fátima tem hoje.

Sinal de que não é tempo de comemorar. É tempo de trabalhar.

RICARDO MOTA JÁ AVISOU QUE SE CAIR, NÃO CAIRÁ SOZINHO

25 de Maio de 2019 | 09:27hs
Imagem [1]

A expectativa é que o julgamento da próxima terça-feira na Primeira Turma do STF, não acabe bem para o ex-deputado estadual Ricardo Mota. Ele vai ser julgado na ação penal que apiura desvio de recursos no IDEMA do Rio Grande do Norte.

Segundo a acusação, Ricardo teria operado um esquema que desviou R$ 19 milhões dos cofres do Idema.

A ação tramita no STF porque mais da metade dos desembargadores com assento no Tribunal de Justiça do RN se declarou suspeito para julgar a ação.

Além das delações premiadas que apontaram Ricardo como mentor do esquema, supostas provas documentais e provenientes de interceptação telefônica serão usadas pelo MP para conseguir a condenação.

Caso seja condenado, Mota terá que cumprir pena de imediato, uma vez que a ação já tramita na última instância.

Muitas lideranças políticas do RN acompanham com grande interesse o julgamento, uma vez que Ricardo Mota já declarou que se cair, não cairá sozinho.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br