SE ELEIÇÃO FOSSE HOJE, PREFEITURA DE MOSSORÓ SERIA DISPUTADA POR ROSALBA, ALYSSON, ISOLDA E GUTEMBERG

01 de Julho de 2019 | 12:01hs
Imagem [0]

Existem hoje quatro nomes que estão jogando o jogo para a disputa da Prefeitura de Mossoró em 2020.

Rosalba Ciarlini, Alysson Bezerra, Isolda Dantas e Gutemberg Dias.

Se a eleição fosse hoje, esses seriam os nomes pra o eleitor escolher.

Eu não acredito hoje na hipótese de união das oposições para apresentação de um só nome para o confronto direto com Rosalba.

Alysson e Isolda, eventuais candidatos de oposição, não subirão no mesmo palanque. PT e Solidariedade tem projetos de candidaturas próprias nas principais cidades do Estado. Projetos com características antagônicas.

Gutemberg Dias dificilmente subirá no palanque de um deles, se não for devidamente levado em conta os 11 mil votos que obteve na eleição passada.

Quanto a Tião Couto ou Jorge do Rosário, ambos do PR, não os coloco no time dos pré-candidatos definidos porque os dois já declararam que só se posicionarão a respeito no ano que vem e no momento estão dedicados a projetos empresariais sem indicativo de que estejam trabalhando um projeto próprio de candidatura.

De olhos nos quatro nomes já postos no tabuleiro, penso que Rosalba permanece como favorita para 2020 considerando que a fragmentação das oposições será seu principal trunfo.

É inegável que Rosalba perdeu força eleitoral, mas ainda continua líder nas pesquisas de intenções de votos.

A força eleitoral dos dois novatos no processo depende muito de uma conjuntura política futura que ainda não tem contornos claros. Isolda depende do sucesso da gestão de Fátima Bezerra. Alysson ainda é um nome sob o qual o eleitor tem pouco conhecimento.

Muita coisa ainda pra acontecer.

Porém, já é possível definir que esses quatro nomes estarão na disputa.

E o que se tem pro momento.

DEP. ALYSSON BEZERRA MOSTRA DIGITAIS DE QUEM SERÁ MESMO CANDIDATO A PREFEITO DE MOSSORÓ EM 2020

01 de Julho de 2019 | 12:00hs
Imagem [0]

O deputado estadual Alysson Bezerra é pré-candidato a prefeito de Mossoró e está atuando como tal. Suas ações sinalizam claramente para uma candidatura.

O projeto “Meu Deputado em Ação” desenvolvido pelo deputado e que leva serviços diversos aos bairros tem todas as características de um espaço criado visando uma pré-candidatura.

A doação do décimo-terceiro salário pago pela Assembleia e entregue pelo deputado a entidades beneficentes também mostram evidências de um trabalho visando projeção de imagem.

As declarações dos dirigentes do seu partido Solidariedade apontando que o partido terá candidato próprio em Mossoró é outro sinal de que a candidatura de Alysson já parte dos planos do parrudo e o projeto já está todo preparado.

Minha opinião é que Alysson é candidato e está a pleno vapor trabalhando para projetar seu nome em busca desse objetivo.

Não há nenhum pecado em ser pré-candidato e trabalhar pra ser candidato. É um direito que cabe a ele e seu partido.

Só caberia uma crítica se houvesse uma dissimulação de quem é candidato e finge que não quer, que sai por aí dizendo que não é e que não pensa nisso.

MOSSORÓ CIDADE JUNINA DESSE ANO FOI BEM ORGANIZADO

01 de Julho de 2019 | 11:59hs
Imagem [0]

Assim como são feitas críticas a prefeita Rosalba Ciarlini quando se tratam dos erros na organização do Mossoró Cidade Junina, que se faça justiça com os acertos desse ano.

Toda a estrutura foi licitada e montada com a antecedência necessária para não comprometer com atropelos de última hora.

Houve bastante antecedência em todos os processos licitatórios que garantiram uma boa transparência na contratação dos serviços e shows.

Os eventos programados transcorreram conforme o planejado e com relativo sucesso.

Não é fácil realizar uma festa deste porte e com a complexidade que o serviço público impõe.

Sendo assim, que se faça o devido reconhecimento pelo bom trabalho desse ano.

A toda equipe.

NOVO CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DO ESTADO REVELA QUE ESTÁ SENDO MAIS DIFÍCIL FECHAR O CAIXA

28 de Junho de 2019 | 11:47hs
Imagem [0]

Ao anunciar o calendário de pagamento dos próximos três meses, o governo do Estado deixou claro que está tendo mais dificuldades de fechar o caixa.

Antes, na metade do mês se pagava a quem ganhava até 5 mil mensais, para os próximos meses, apenas quem ganha até 3 mil reais brutos terá o recebimento antecipado.

Sinal claro de que a corda está esticando.

Um outro sinalizador de que alguma coisa não vai bem, é o tal leilão para venda dos royalties da Petrobras. O governo havia anunciado um novo leilão para o início de junho. O mês terminou e não se fala mais nisso.

A dedução lógica sobre estas informações é que a saúde financeira do Estado está mais frágil.

Eu sempre tenho apresentado aqui um argumento bastante sólido. O RN tem um déficit mensal de mais de 100 milhões de reais em suas contas. Não tem segredo para entender que quem gasta todo mês mais do arrecada, mais cedo ou mais tarde, vai ter um estouro nas finanças.

Até hoje a governadora Fátima Bezerra não apresentou nenhuma medida com potencial de sanar o déficit mensal das contas. Anunciou somente medidas paliativas, economia de ponta de lenço, como diz o jornalista Carlos Santos.

Fátima já anunciou o calote geral em todos os credores. Quem tem contas a receber até 31 de dezembro do ano passado, já foi avisado de que o governo só paga quando tiver dinheiro sobrando. Não tem e nunca terá.

A previsão é que o quadro vai piorar. Não se trata de mau olhado ou agouro. É simples prever isso. As contas não fecham.

STYVENSON DIZ QUE NUNCA PEDIU VOTO A NINGUÉM E SÓ SERÁ CANDIDATO DE NOVO SE PEDIREM

28 de Junho de 2019 | 11:46hs
Imagem [0]

Lamentável a reação do senador Styvenson Valentim aos internautas que lhe cobram nas redes sociais coerência na votação das medidas para liberação das armas.

A acusação de parte dos seus seguidores é que o senador disse uma coisa na campanha e fez outra no mandato. Teria indicado que apoiaria o decreto das armas e depois mudou de posição.

Styvenson se defendeu dizendo que nunca pediu voto a ninguém e que sequer fez campanha. O senador quis dizer com isso que não há promessas não cumpridas, porque não prometeu nada a ninguém.

“As pessoas que eu decepcionei não cumprem a lei, infelizmente”, disse durante sua postagem, alegando que não votará nenhum projeto que ele não possa apresentar suas próprias emendas ou que sejam ilegais.

O senador culpa o próprio eleitor dizendo que elegeram muitos que não sabem sequer redigir um decreto, referindo-se as possíveis ilegalidade no decreto das armas do presidente Jair Bolsonaro.

Ainda na transmissão que fez pela Internet, o senador Styvenson respondeu a um internauta sobre a incoerência e que perderia os votos na eleição seguinte: “Eu só serei candidatos se vocês quiserem, se vocês me pedirem”, respondeu.

A compreensão de quem viu a transmissão do senador é que Styvenson não se sente amarrado em nenhum compromisso com o eleitor e que não pediu votos a ninguém, sendo assim votou nele quem quis e ele não está obrigado a nada.

A postura do senador potiguar tem sido questionada na imprensa, atuando de forma isolada do restante da bancada e demonstrando arrogância em algumas atitudes.

PREFEITURA DE MOSSORÓ DESDENHA DO DIREITO DA POPULAÇÃO EM RECEBER INFORMAÇÕES CORRETAS

28 de Junho de 2019 | 11:45hs
Imagem [0]

A explicação que a Prefeitura de Mossoró enviou a este blog negando que existam contas atrasadas na atual gestão, batendo na tecla de que nenhum, repito, nenhum, contrato está em atraso, foi desdenhoso, desrespeitoso e mentiroso.

Procurei novas fontes, além das informações que já ouvi de outras fontes, e a constatação é que são muitos os fornecedores que estão com suas contas atrasadas.

Estima-se que o montante de dívidas tenha superado os 250 milhões de reais.

Citei os contratos, o tempo em atraso, enfim, dados concretos sobre as dívidas. Deixei a abertura para que a Prefeitura enviasse dados que desmentissem a reportagem.

O esclarecimento feito pela Prefeitura não trouxe um só documento de comprovação.  

Lamentável a forma desdenhosa como o executivo trata o direito de informação dos mossoroenses. A intenção é dizer qualquer bobagem e esperar que todos acreditem quando a realidade está sendo percebida por todos.

Repito, continuo aberto para que a Prefeitura apresente com documentos a comprovação de que não tem uma única conta atrasada, conforme disse em nota.

Enquanto os documentos não chegam, volto a informar que a Prefeitura de Mossoró está atolada em dívidas e está em atraso com praticamente todos os seus fornecedores.

Assim tenho dito.

POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTÁ PERDENDO A CONFIANÇA DE QUE BOLSONARO VÁ MUDAR A ECONOMIA.

27 de Junho de 2019 | 17:08hs
Imagem [0]

O grande problema que o presidente Jair Bolsonaro enfrenta hoje e que está refletido na avaliação do seu governo é o fraco desempenho na economia.

Enquanto nas redes sociais bolsominions e esquerdopatas trocam insultos e se agridem diariamente, a maioria da população tem uma visão mais realista do cenário e uma percepção menos apaixonada.

Em geral, os brasileiros gostariam que o governo Bolsonaro já estivesse sinalizando a guinada na economia. Demonstrando com atitudes e projetos a retomada do desenvolvimento e a geração de empregos.

A maioria das pessoas não se envolve emocionalmente nas brigas políticas de esquerda e direita, não tem seu dia-a-dia afetado com as esquisitices de Brasília, no máximo, toma conhecimento e dá de ombros.

Estes, conseguem observar com certa racionalidade o País e temem o futuro porque após seis meses de gestão o novo governo não apresentou nada consistente de retomada do crescimento.

As entidades econômicas se preocupam com a previsão do PIB se aproximando de zero, a falta de geração de empregos e os indicadores de que estamos mais uma vez enterrados na estagnação econômica.

É isso que o cidadão comum está pressentindo. A falta de perspectiva.

A grande resposta que o presidente Bolsonaro podia dar a nação eram os indicadores de que há luz no fim do túnel. Não se trata de fascismo, comunismo ou direita e esquerda, mas de gerar empregos, retomar a produção, gerar indicadores positivos, apontar para o futuro.

A desaprovação crescente de Bolsonaro revelada hoje pelo Ibope é o sinal de que a população cada vez mais está perdendo a esperança.  Está desacreditando na capacidade do governo virar a chave da economia.

O  tempo está correndo rápido para o governo.

Por enquanto, os passageiros no navio estão com a sensação que o barco está sem rumo, rapidamente isso pode se transformar em certeza.

SUGESTÃO PARA O DEPUTADO ALYSSON BEZERRA USAR MELHOR O 13º SALÁRIO PAGO PELA ASSEMBLEIA

27 de Junho de 2019 | 15:31hs
Imagem [0]

O deputado estadual Alysson Bezerra (SDD) recebeu a primeira parcela do 13º salário pago pela assembleia Legislativa e dividiu o dinheiro em ajuda a entidade filantrópicas de Mossoró.

O deputado explicou que fará isso novamente quando receber a outra parcela do salário extra natalino.

Pessoalmente não sou muito fã dessas atitudes. Embora existam políticos bem-intencionados, geralmente a “bondade” serve como atalho eleitoral para ganhar popularidade junto ao público mais susceptível a este tipo de ajuda.

Não estou afirmando que o deputado Alysson fez isso com esse objetivo, até acredito que ele esteja bem-intencionado e queira fazer diferente dos políticos tradicionais.

Acreditando nas boas intenções de Alysson, lhe daria uma sugestão.

Em vez de escolher essa ou aquela entidade, direcionando a ajuda, porque não lança um edital simples e abre para inscrições de projetos daquelas entidades interessadas e com ações bem planejadas.

Explico o porque dessa minha sugestão: as entidades em geral têm receio de receber esse tipo de ajuda temendo serem usadas com objetivos eleitorais, por isso não pedem e nem recebem. Abrindo inscrições de projetos, o deputado iguala todo mundo e aprova os melhores projetos, fazendo assim um uso melhor do seu 13º salário.

DE CADA TRÊS BRASILEIROS, UM APROVA BOLSONARO, OUTRO DESAPROVA E O OUTRO ESTÁ RETICENTE

27 de Junho de 2019 | 15:30hs
Imagem [0]

Segundo o Ibope, em pesquisa contratada pela Fiesp e divulgada hoje, o governo de Jair Bolsonaro é avaliado por 32% da população como ótimo e bom. 32% acham regular e outros 32% acham ruim e péssimo.

Na ponta do lápis de cada três brasileiros, um aprova, um desaprova e o outro acha mais ou menos.

Nas trincheiras em que se transformou o Brasil de esquerda e direita, se poderia dizer que de cada três brasileiros, um joga no time bolsonarista, outro joga no time lulista e um outro assiste a briga dos dois sem se meter.

O que não se pode esquecer na pesquisa de hoje do Ibope é que a avaliação de desempenho de Bolsonaro continua a cair. Hoje, mais da metade dos brasileiros, 51%, não confiam no presidente Bolsonaro.

46% aprovam sua gestão e 48% desaprovam.

Com apenas seis meses de mandato, a nova política ainda surge como uma dúvida e sob o olhar de desconfiança dos brasileiros.

A pesquisa foi realizada de 20 a 23 de junho, ouviu 2.000 pessoas em 126 municípios.

PREFEITURA GARANTE QUE NÃO TEM DÍVIDA COM NENHUM FORNECEDOR E QUE PAGA EM DIA

27 de Junho de 2019 | 10:00hs
Imagem [0]

O Blog recebeu um esclarecimento da Prefeitura de Mossoró a respeito da postagem sobre a caótica situação do município com o acúmulo de dívidas junto aos fornecedores. Segue o esclarecimento:

ESCLARECIMENTO:

A Prefeitura de Mossoró esclarece que não procede a informação de débitos com empresas terceirizadas e demais prestadores de serviço. Segundo informações da Secretaria de Finanças, pagamentos destinados à empresas de aluguéis de carros, imóveis e fornecedores estão em dia. 

No caso de algumas terceirizadas com relação ao mês de maio, o Município aguarda apenas o procedimento padrão que é a entrega dos comprovantes do mês trabalhado, mas isso são apenas trâmites burocráticos normais. 

Lembrando que ao assumir a Prefeitura, a atual administração encontrou três meses de salários atrasados, média de 6 a 8 meses de débitos com terceirizadas, telefones cortados por falta de pagamento, ambulâncias e transporte escolar sem poder abastecer em função de falta de pagamento a postos de combustíveis, entre outras incontáveis  situações que já foram superadas.

Por todo o trabalho de recuperação econômica já realizado com êxito e por transparência, o Município lançará adiante um hotsite mostrando exatamente essa recuperação econômica, que ocorre no mesmo cenário financeiro de recessão e com o mesmo patamar de recursos que a administração anterior teve. 

O Executivo Municipal informa ainda que tem atuado com responsabilidade, efetuando o pagamento de volumosos débitos deixados pela administração anterior a fornecedores que continuam prestando serviços, bem como repassando os valores para as empresas e fornecedores que prestam serviços atualmente

NOTA DO BLOG.

O esclarecimento da Prefeitura se choca com as informações que o blog tem. A informação que demos é que todos os fornecedores estão em atraso e o esclarecimento oficial é que não existe nenhum débito pendente. Sustento a informação inicial do blog, porque vieram de fontes sérias e com acesso aos dados verdadeiros.

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br