OPOSIÇÃO EM MOSSORÓ TÁ CARENTE DE PROJETO E ACHA QUE CONVENCE O POVO APENAS A TROCAR SEIS POR MEIA DÚZIA

24 de Abril de 2019 | 14:36hs
Imagem [0]

O amigo Rocha Neto, que muito me honra sendo leitor desse blog, comentou numa das postagens que não existe oposição em Mossoró a Rosalba Ciarlini.

Vou pegar o mote para esse comentário de hoje.

Realmente, NÃO EXISTE HOJE OPOSIÇÃO EM MOSSORÓ.

No ponto de vista de Legislativo, a bancada de oposição é omissa e invisível. Caso exista, ninguém sabe ou viu.

Dentro dos partidos políticos, a oposição se resume a uma ou outra postagem em redes sociais, um retwitter, apenas repassando adiante uma ou outra crítica feita pela população.

Entre as lideranças políticas existentes na cidade, tudo se resume a uma ou outra declaração pontual ou entrevista com críticas gerais, nada além disso.

Na mídia, um ou outro programa abre o microfone para populares reclamarem dos buracos, lixo, escuridão, tudo pontual.

Fazer oposição vai além de dizer que Rosalba é incompetente ou se faz de coitadinha.

Fazer oposição é muito mais.

É conseguir promover amplo debate envolvendo a população.

É apontar com seriedade, com dados e argumentos sobre os erros cometidos.

É ter na ponta da língua alternativas convincentes para fazer diferente do que aí está.

É conhecer projetos bem executados em outras cidades.

É ter estudado a fundo para saber do que está falando.

É saber articular politicamente para construir um projeto político sério e confiável.

Fácil é criticar, difícil é dizer como fazer o certo.

 

Enquanto alguns que se dizem oposição acham que vão derrubar Rosalba só porque a gestão está mal avaliada, é preciso olhar a história e ver que não é suficiente.

Não vejo ninguém se articulando corretamente e fazendo uma oposição verdadeira e bem-feita à gestão der Rosalba.

Só sassarico nas redes sociais não serve pra porcaria nenhuma.

Oposição é coisa séria e deve ser  com responsabilidade.

Oposição ´precisa ser feita com credibilidade.

Afinal, a oposição quer derrubar Rosalba apenas para ter acesso ao poder ou porque tem um projeto diferente e confiável para executar?

O primeiro erro da oposição está sendo esse, de apenas querer pedir ao povo que troque um pelo outro.

Oposição sem projeto e sem atuação é farinha do mesmo saco.

Toca pra frente.

JUIZ DA 13ª VARA DE CURITIBA É DISCRETO, NÃO DÁ ENTREVISTAS E NÃO SE EXIBE NAS REDES SOCIAIS

24 de Abril de 2019 | 14:00hs
Imagem [0]

Provavelmente você não ouvir falar em Luiz Antônio Bonat.

Ele é o juiz federal que substituiu há quase três meses o juiz Sérgio Moro na 13ª Vara Federal, em Curitiba.

Vários órgãos de imprensa pediram entrevistas a ele e receberam como respostas um não.

Não há postagens, twitters, curtidas desse juiz nas redes sociais sobre assuntos da Lava-Jato.

Caso desejasse, o juiz Luiz Antônio Bonat já seria conhecido em todo o Brasil, dado muitas entrevistas e ganhado muitos seguidores.

O STF decidiu que a Justiça Eleitoral poderia julgar casos da Lava-Jato. Muitos se queixaram dessa decisão, atacaram o STF, mas o juiz Luiz Antônio Bonat não se pronunciou.

Com o juiz Bonat não há delações que vazam, não há decisões que são previamente informadas a alguns da mídia, não há furos de reportagem, não há postagens pedindo para o povo sair em defesa da Lava-Jato, não há coberturas on-line das audiências, não há reclamações contra as decisões das cortes superiores.

Não estou aqui dizendo que esse juiz Bonat é grande jurista, exemplar julgador, não tenho elementos nem para falar a favor ou contra, estou falando de postura de um magistrado.

O juiz é o mediador que tenta decidir com justiça, preza pela imparcialidade, é o árbitro, é isento, e esse juiz tenta ter uma postura adequada com a função que exerce.

Bem diferente de muitos magistrados, né mesmo?

Outro exemplo de moderação, vimos ontem no julgamento do STJ sobre o recurso do Lula. Os ministros decidiram e não houve barulho para atacar os magistrados, não tivemos entrevistas dos julgadores e quase ninguém criticou a postura deles. Todo mundo assistiu a um julgamento como deve ser, com os votos proferidos tecnicamente e nada mais que isso, sem nenhum show.

Para trás ficaram os maus exemplos daqueles que transformaram os julgamentos em espetáculos.

Os donos de egos inflados e sonhos ambiciosos de uma carreira política.

CRONOGRAMA DE JULGAMENTOS SERVE DIREITINHO PARA QUE LULA NÃO SAIA DA PRISÃO ESSE ANO

24 de Abril de 2019 | 13:59hs
Imagem [0]

Os aliados de Lula estão contando os dias para verem o ex-presidente solto.

Fazem cálculos que em setembro Lula estará solto com a progressão de regime para o semiaberto.

Alto lá, pode não ser assim!

Lula tem uma segunda condenação. Foi condenado pela juíza Gabriela Hardt, que substituiu interinamente Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba, a 12 anos e 11 meses de prisão.

A defesa de Lula recorreu ao TRF-4.

Considerando que o TRF-4 levou 6 meses para julgar o recurso da primeira condenação de Lula e considerando que a segunda condenação foi no início de fevereiro, será mais ou menos em agosto que pode está saindo a decisão em segunda instância.

Ou seja, um mês antes de Lula ser solto, ele poderá ter outra decisão contra ele mantendo-o na prisão para cumprir a nova pena.

Portanto, é bom não se animar.

Pelo menos a ordem cronológica de julgamento/recurso serve direitinho para manter o ex-presidente preso.

Se essa for a intenção, é claro.

STJ JOGA PARA AS DUAS TORCIDAS, NÃO DIZ QUE LULA É INOCENTE, MAS ABRE-LHE A PORTA PARA PARA SAIR DA PRISÃO.

23 de Abril de 2019 | 17:52hs
Imagem [1]

Assisti hoje na íntegra o julgamento do agravo regimental apresentado pela defesa do presidente Lula ao STJ contra condenação sofrida pelo tríplex do Guarujá.

Assisti tudo, mas nem necessitava, bastaria ter assistido um voto de 1 ministro apenas, que conheceria os demais, visto que os 4 ministros votaram praticamente igual em tudo.

O STJ decidiu reduzir a pena de Lula para 8 anos, 10 meses e 20 dias.

A impressão que eu tive do julgamento, foi que se tratou de mero ato de uma peça teatral completa, dividida em três atos.

O primeiro ato foi o julgamento em primeira instância, de Sérgio Moro, onde todo mundo já sabia que ele condenaria o ex-presidente. Desde o primeiro dia do processo, dez entre dez apostariam todas as fichas que Moro condenaria Lula.

Moro foi bastante questionado sobre sua sentença, acusado de ser parcial, contra ele insurgiram os petistas dizendo que foi uma condenação sem provas.

Aí veio o segundo ato. O rapidíssimo julgamento em segunda instância do TRF-4, num dos recursos a correrem com maior celeridade naquela corte. E diante de um Moro questionado, acuado, o TRF-4 chegou e disse:

- Alto lá, o Moro não errou em nada, ainda foi bonzinho, só deu 9 anos de prisão, Lula merecia mais e aumentou a pena para mais de 12 anos.

E finalmente chegou a hora do terceiro ato.

Quando as vozes já diziam:

- Alto lá, Lula já tá na cadeia a um ano, tem mais de 70 anos, seu julgamento não foi lá essa coisa toda em termos de prova, trata-se de um ex-presidente, tá na hora de dar uma apaziguada nisso.

E aí o STJ resolve reduzir sua pena, abrandou, amaciou, passou a mão, fez um carinho, concedendo-lhe o direito de sair da prisão em setembro próximo.

Não por coincidência essa era uma decisão que parecia agradar a todos. Nem diz que Lula é inocente, mas abre-lhe a porta da cadeia para voltar para casa

Até na questão da multa o STJ jogou pra arquibancada. A lei diz que o apenado só pode ser solto se pagar a multa. Antes a multa era de R$ 29 milhões e para Lula era impagável, assim ela foi adequadamente reduzida para R$ 2,4 milhões.

Não tem que me faça pensar diferente de que o julgamento de Lula em todos os seus momentos foram atos políticos, julgamento político, onde leis, constituição, normas, garantias, serviram apenas para o objetivo político maior em cada ato desse jogo.

E o grande público? A grande maioria não estava nem aí pra certo ou errado, aplaudiu quando a decisão foi a favor e se irritou no contrário. Agiu como torcida.

Minha conclusão disso tudo não é em cima da inocência ou culpa do Lula, é sobre o Poder Judiciário e sua capacidade de aplicar “justiça” conforme a necessidade política.

Não é à toa que as instâncias judiciárias desse País, que deveriam ser as instituições de maior credibilidade, dado seu papel de aplicadores da Justiça, juízo imparcial, estão mergulhadas no descrédito, na impopularidade e na vulgarização.

Tenho dito.

PORQUE SERÁ QUE AS PREVISÕES SOBRE O FUTURO DA GESTÃO BOLSONARO SÃO QUASE SEMPRE CATASTRÓFICAS?

23 de Abril de 2019 | 15:26hs
Imagem [1]

Não precisa ser adivinho ou visionário para fazer certas previsões sobre o governo Bolsonaro.

Que ele e o vice, o Mourão, vão brigar feio daqui a pouco.

Que a meninada de Bolsonaro vai continuar arrumando confusão nas redes sociais.

Que se a política econômica de Paulo Guedes não mostrar resultado esse ano, nada mais restará ao governo para o restante do mandato.

Que Bolsonaro ainda vai ter muitas dores de cabeça com seu partido, o PSL, o rebelde sem causa.

Que a reforma da previdência vai ser aprovada, apesar da articulação política de Bolsonaro ser péssima.

Bom, tudo isso aí é óbvio demais.

Então vou me arriscar na adivinhação e prever três coisas para o futuro Bolsonaro.

  1. Bolsonaro vai perder toda sustentação política na Câmara e não conseguirá aprovar requerimento pra nome de rua.
  2. O ministro Sérgio Moro irá deixar o governo, inviabilizado porque os bolsonaros vão identifica-lo como adversário na sucessão presidencial de 2022.
  3. Os militares vão se afastar do governo Bolsonaro.

Tudo bem que não são previsões tão difíceis de serem feitas.

Vou arriscar então uma mais difícil.

Bolsonaro completa o mandato no cargo.

Vamos aguardar.

UM DETALHE. TODAS AS PREVISÕES SÃO MEIO CATASTRÓFICAS.

NA ELEIÇÃO PASSADA, ALYSSON BEZERRA PASSOU DESAPERCEBIDO, AGORA ELE ESTÁ NO RADAR DOS ADVERSÁRIOS

23 de Abril de 2019 | 15:24hs
Imagem [1]

A boa performance do deputado estadual Alysson Bezerra na pesquisa sobre a sucessão em Mossoró é algo que não deve ser ignorado.

Sem dúvida alguma, obter 18% de intenções de votos estando ainda a mais de um ano da eleição e não sendo um personagem político tão conhecido na cidade, é um feito significativo.

Retirando os que se disseram indecisos na pesquisa, praticamente a cada quatro eleitores, Alysson tem um voto para ser o próximo prefeito. Isso é muito.

Esse desempenho faz com que diferente do que ocorreu na eleição do ano passado quando quase ninguém enxergou Alysson no mapa e de mansinho ele surpreendeu sendo o segundo deputado estadual mais votado na cidade, agora os olhares estão focados nele.

Um grande obstáculo ele está vencendo desde já, as boas intenções de votos revelam que o eleitor já o conhece. Não é mais anônimo.

O ideal agora é ver as pesquisas qualitativas em relação a ele, o conhecimento que o eleitor tem dele, nível de aceitação, desempenho de mandato, para se medir com mais precisão o tamanho do seu potencial.

PESQUISA MOSTRA QUE PELA PRIMEIRA VEZ ROSALBA NÃO TEM CAPITAL ELEITORAL PRÓPRIO PARA GANHAR ELEIÇÃO

22 de Abril de 2019 | 11:40hs
Imagem [1]

ANÁLISE

Após o descaso do feriado da semana santa, estamos de volta ao batente.

Embora um pouco tardio, gostaria de comentar a pesquisa do Instituto Seta em parceria com o Blog do Barreto, divulgada no final de semana. Foram feitas 600 entrevistas nos dias 13 e 14 de abril.

Trata-se da primeira pesquisa divulgada em Mossoró com foco nas eleições municipais do ano que vem, portanto, o primeiro raio x do pensamento do eleitor e sua intenção de voto para 2020.

O principal dado que me chama a atenção é a performance da prefeita Rosalba Ciarlini. O grupo Rosalbista tem sérios motivos para se preocupar. A reeleição não será fácil, dependerá da configuração política das oposições.

Rosalba tem hoje 24,8% das intenções de votos num dos cenários com o nome de Jorge do Rosário na estimulada e 26% quando aparece o nome de Tião Couto no lugar de Jorge e são retirados outros nomes da disputa.

Em toda a trajetória política de Rosalba, essa é a primeira vez, em qualquer que tenha sido a pesquisa divulgada, em qualquer que tenho sido o período da divulgação, que numa disputa municipal ela aparece com tão pequena margem de intenção de votos.

Não existe nenhum registro anterior em que o nome de Rosalba colocado numa pesquisa sobre a disputa para Prefeitura de Mossoró tenha obtido uma margem tão pequena como essa.

E o que pode ser considerado agravante nessa análise é que Rosalba está no cargo de prefeita de Mossoró, é candidata natural a reeleição, portanto, seu nome é o primeiro que surge na cabeça do eleitor para análise quando alguém lhe pergunta em quem votar em 2020.

A imagem de Rosalba está seriamente comprometida.

63% a consideram desonesta.

61% a acham incompetente.

60% dizem que ela não fala a verdade.

40% acham sua gestão ruim ou péssima.

Quando a gente analisa uma pesquisa, precisa entender os recados do eleitor através dos números.

Quando foi candidata a prefeita em 2016 e enfrentou Tião Couto, Rosalba passou a campanha inteira em torno dos 50% das intenções de votos. Terminou com 51% dos votos válidos.

Isso significa que a metade do eleitorado permaneceu durante toda a campanha dizendo que não votaria em Rosalba e não votou mesmo. Não importava o que ela fizesse na campanha, essa metade buscou outras opções. Tratou-se de uma rejeição consolidada, irreversível.

É bem verdade que a outra metade dizia que votaria e de fato votou.

O detalhe é que agora apenas 25% dizem que votam em Rosalba. A pesquisa não perguntou sobre a rejeição do voto, para identificarmos desde já em quem o eleitor não pretende votar de jeito nenhum, mas as questões qualitativas da pesquisa indicam que acima de 60% do eleitorado mantém hoje rejeição consolidada a Rosalba. São os que a acham desonesta, não acreditam nela e a veem como incompetente.

Desde já o que podemos concluir dessa pesquisa em relação a Rosalba é que seu teto baixou consideravelmente. Suas intenções de votos colocam em risco a reeleição. O cenário de hoje a coloca em situação de risco.

Não será fácil para Rosalba reverter essa rejeição. Relembremos que em 2016 o eleitor que começou dizendo que não votaria mais em Rosalba se manteve assim até o final.

Contudo, sabe-se que pesquisa é um retrato recortado em um determinado momento. Essa é a realidade de hoje. Amanhã trará suas próprias circunstâncias, com alteração ou não.

É óbvio que paralelo a redução de teto de Rosalba está a falta de uma performance consagradora de algum dos seus adversários. Todos patinam em margens inferiores a Rosalba.

Falta ainda uma pesquisa que investigue o potencial de voto de cada um. Para se medir quem pode ir à frente, somar melhor com o eleitor dos outros, corresponder melhor a expectativa de perfil que existe na cabeça do eleitor hoje.

Não sei ainda se será possível uma união dos blocos de oposição em Mossoró. É improvável que o eleitor com mentalidade bolsonarista aceite a junção com o eleitor petista. Nem sei quem dos pré-candidatos está aí com projeto personalista ou está pensando no projeto coletivo de retirar Rosalba do poder.

Ainda há muitas variáveis abertas, principalmente porque estamos a mais de um ano da eleição ainda. Tem muita água correndo por baixo da ponte. E vai correr muito mais.

Mas uma coisa é certa, mediante o resultado da pesquisa, Rosalba não terá reeleição fácil. Sabe aquele time que chega a fase final do campeonato e para ser campeão não depende só de si, depende do desempenho dos outros times? 

Rosalba está nessa situação, pela primeira vez em sua trajetória política em Mossoró, seu capital eleitoral próprio não é mais suficiente.

.

QUE ME DESCULPEM OS SIMPATIZANTES DE DANILO GENTILI, MAS ELE É UM FARSANTE E MAU CARÁTER.

17 de Abril de 2019 | 21:10hs
Imagem [0]

Sabe o Danilo Gentili, aquele que conseguiu milhares de simpatizantes nas redes sociais porque foi condenado pela justiça e segundo alguns teve “cerceado” seu direito à liberdade de expressão?

Pois bem, esse mesmo Danilo, em 2016, publicou nas suas redes sociais que era um “gênio” o homem que conseguia embebedar uma mulher para depois levá-la para a cama.

Enojado com esse tipo de comentário, José Trajano, comentarista esportivo, publicou um twitter dizendo que Danilo estava fazendo apologia ao estupro com esse tipo de comentário.

E o que fez Danilo Gentili?

Afirmando que fora atacado em sua honram entrou com um processo judicial contra Trajano.

Perdeu na primeira e na segunda instância. Trajano foi considerado inocente.

Esse mesmo crápula agora foi condenado pela Justiça por calúnia e difamação por ter chamado a deputada Maria do Rosário (PT) de puta. E ele quer se passar por vítima, ultrajado em seus direitos de expressão. A mesma liberdade que quer para ele dizer o que bem e entende, não concede aos outros para dizerem dele.

Danilo não defende e nunca defendeu liberdade de expressão e porcaria nenhuma. É um oportunista de ocasião. Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.

Não vou entrar na discussão sobre a liberdade de expressão, apenas quero afirmar que Danilo é uma pessoa sem nenhum escrúpulo.

Vamos ter cuidado com o que seguimos e apoiamos nas redes sociais, muitas vezes esquecemos de olhar a histórica, o histórico, antes de abraçarmos a bandeira de alguns salafrários que estão por aí.

MOSSORÓ PAGA UM PREÇO MUITO ALTO POR TER UMA PREFEITA INCOMPETENTE E SEM VISÃO DE FUTURO

17 de Abril de 2019 | 21:06hs
Imagem [1]

Mossoró é hoje uma cidade parada no tempo. Há 10 anos uma reportagem nacional mostrou Mossoró como uma das 20 cidades do futuro. Cidades promissoras para emprego, boas para morar e uma grande oportunidade para quem queria investir numa profissão.

Hoje não existe futuro nenhum.

Eu sei que a culpa não é apenas de Rosalba, não podemos apontar o dedo apenas pra ela, mas na condição de atual prefeita, impossível não lhe atribuir responsabilidade.

Existem hoje no Brasil cidades falidas, outras se arrastando pra falência, mas existem também cidades que driblaram a crise com criatividade e hoje são celeiros de desenvolvimento.

Infelizmente não é o nosso caso.

Rosalba é o tipo de prefeita sem competência alguma, sem visão de futuro, sem estalos de criatividade que vislumbre algum futuro.

É uma médica que sentou na cadeira de prefeita quatro vezes e uma vez na cadeira de governadora, mas tem muito pouco a apresentar como balanço positivo de suas gestões. O Estado falido e Mossoró esquecida são o retrato do que significaram suas gestões.

Os quatro anos no Estado serviu apenas para cavar um pouco mais fundo a cova.

A atual gestão na Prefeitura idem, apenas conduz Mossoró sem nenhum destino promissor a nossa frente.

Sei que cargos comissionados e a tropa de choque rosalbista vai reagir a esse comentário, atacar, denegrir, até os compreendo, fazem jus ao salário que lhes é pago para fazerem isso mesmo. Não têm outro mérito senão esse.

Mas é impossível não olhar para a nossa cidade e não ficar triste com essa incompetência generalizada de gestão.

Rosalba é daquelas que ainda governa ensaiando choros teatrais em falas públicas, planejando aparições e ações eleitoreiras, perseguindo adversários. A prefeita aprendeu a fazer política dessa maneira e não sabe fazer diferente.

Ela não tem a mínima competência para conduzir a cidade, olhar para o futuro, inovar, pensar grande, gerir bem. Não no desafio que temos hoje de gestores competentes. Ainda é daquela que espera o marido lhe dar a direção. Não digo isso por ela ser mulher, mas porque todos sabem da influência de Carlos Augusto na gestão.

Mas Rosalba não está lá porque caiu de paraquedas. Foi eleita pelos mossoroenses, pela maioria. Ela será candidata à reeleição. Quer ficar até 2024.

Bom, não quero segurar na mão de ninguém pra fazer sua escolha de voto, mas se ela for reconduzida para mais quatro anos, não é mais questão de sentir apenas tristeza, o sentimento será de pena mesmo.

E lamentar muito pelo futuro de Mossoró. A cidade que poderia ter sido e nunca foi.

 

 

JOÃO DÓRIA DEVERIA SER RESPONSABILIZADO PELA SUA AUTORIZAÇÃO PARA POLICIAL MATAR QUEM REAGIR A PRISÃO

17 de Abril de 2019 | 10:20hs
Imagem [0]

Há algum tempo circula nas redes sociais uma fala do governador de São Paulo, João Dória, dizendo literalmente o seguinte:  primeiro a polícia tenta imobilizar o bandido armado e se reagir então esse bandido não vai para a cadeia, nem para a delegacia, tem que ir para o cemitério.

Eu somente agora tive um tempinho pra ver essa entrevista.

O que Dória fez foi autorizar todo policial paulista a meter bala em qualquer pessoa que o policial identificar como perigoso e que reagir a prisão. Literalmente. Não só autorizou, deu um incentivo para que fizessem isso.

Fica a critério do policial decidir se a reação é uma ameaça a ele e a população ou não.

Vai que o cidadão de bem se meteu numa confusão e vai preso e de cabeça quente enfrenta o policial. Bala nele.

Vai que um cidadão de bem está injustamente sendo preso e indignado reage a sua prisão injusta. Bala nele.

Gente, isso é muito sério, essa autorização a meter bala, aliás, meter bala somente não, matar, mandar pro cemitério, em quem estando armado tentar reagir a uma prisão.

E sabe porque Dória manda fazer isso?

Porque o policial que atirar e matar equivocadamente é quem vai responder pelo crime. É quem vai responder ao processo. É quem vai ser expulso.

Quanto ao Dória, vai continuar no luxo dele, no bem bom, fazendo seu show e dando entrevistas para agradar eleitor, já pensando na eleição presidencial de 2020.

Anterior 1 2 3 4 5 Próxima

Sou jornalista há 28 anos, advogado e professor de História. Não sei se sou competente, mas sei que sou responsável com minhas tarefas.

netoqueiroz@uol.com.br